Multiways

Economia

Brasil e México: negociação prevista para outubro
01 de Outubro de 2019

A primeira troca de ofertas entre Brasil e México em negociações para chegar ao livre-comércio deve acontecer já em outubro. O Brasil tenta desde 2015 ampliar acordo de tarifa zero com o México, atualmente restrito ao setor automotivo e a áreas do setor químico. O mercado mexicano é um dos principais objetos de desejo tanto do setor industrial quanto do agropecuário no Brasil. O processo havia desacelerado em meio às renegociações do Nafta - zona de livre comércio entre México, Estados Unidos e Canadá - impostas pelo governo Trump aos vizinhos. Mas o tema voltou a ganhar fôlego em março, quando o acordo automotivo entre os dois países, assinado em 2002, avançou para o patamar de livre comércio.

 

Sob as novas regras, as exigências de conteúdo nacional no acordo automotivo passaram a ser mais rígidas, saltando de uma média de 35 para 40%, e a lista de exceções, que permitia um conteúdo nacional mais baixo, de até 10%, para alguns produtos, foi eliminada. Com dificuldades em cumprir a nova norma, o governo mexicano pediu uma renegociação, e o Brasil apresentou então a proposta, aceita pelo outro lado, de se levar adiante uma negociação mais ampla, que envolvesse todos os setores. A partir daí iniciaram-se as conversas sobre os temas e as regras para as negociações efetivas, que devem começar de fato até o final do ano, mais provavelmente em outubro, quando os dois países devem apresentar propostas para as desgravações tarifárias nos diferentes setores, com sugestões de prazos, etc.

 

Fonte:ESTADÃO.COM.BR

Planeta Sustentável